Rua Garibaldi 444, sala 201

Caxias do Sul- RS, 95080-190

📞(54) 3536-7773 / (telefone)
📲 (54) 99169-8306 (whatsapp)

Segunda- Sexta: 08:30 - 18:00

notícias:

A Clínica Zucchetto está, sempre, de olho nas novidades do mundo da oftalmologia. Acompanhe algumas das maiores notícias e adentre neste mundo conosco, com a qualidade, conhecida, que sempre prestamos nossos serviços.

A Saúde Ocular e as Flutuações Hormonais na Mulher

doenças oculares e alterações hormonais

De acordo com pesquisa divulgada em 2019, pela OMS, as mulheres têm mais doenças oculares do que os homens. Entre os motivos, a flutuação hormonal. Em números, o estudo aponta que duas a cada três pessoas que desenvolvem doenças nos olhos são mulheres.

Quais são fatores que predispõem a mulher às doenças oculares?

São inúmeros os fatores que desencadeiam tais doenças. Entre eles destaca-se a expectativa de vida mais alta das mulheres em relação aos homens. Mulheres vivem mais; consequentemente, apresentam maior número de doenças oculares do que os homens.

O envelhecimento natural já traz algumas modificações perceptíveis como alterações no grau dos óculos, por exemplo. Além disso, os olhos ficam mais suscetíveis às doenças como a catarata, DMRI e a Retinopatia Diabética. Outro fator biológico que interfere na visão são as diversas alterações hormonais pelas quais a mulher passa durante a passagem do tempo seja por gravidez, perimenopausa ou menopausa.

Estudos também apontam problemas socioculturais que a vida acelerada, a dupla jornada, o uso frequente de computadores e celulares, as dificuldades de acessar o sistema de saúde pública ou mesmo o próprio convênio têm trazido para a mulher e podem afetar significativamente sua visão.

Como as flutuações hormonais provocam mais doenças oculares na mulher do que em homens?

As alterações hormonais femininas podem desencadear algumas doenças específicas como olho seco, visão embaçada, diferenças no grau dos óculos, degeneração macular, entre outras. Algumas causam desconforto e outras são silenciosas e perigosas, entretanto, a maioria das doenças pode ser resolvida se o problema for identificado logo no início.

Alterações na Gravidez

Durante a gravidez, são quatro os principais problemas oculares que podem ocorrer: olhos secos, visão embaçada, desdobramentos da pré-eclâmpsia e desdobramentos do diabetes gestacional. Também é comum o aumento ou diminuição do grau das lentes em mulheres que já apresentavam miopia, presbiopia, astigmatismo ou hipermetropia. Em geral os sintomas não causam preocupação.

Alterações hormonais na gravidez e sua implicância na saúde ocular feminina

Conforme o ginecologista e obstetra Paulo Nowak, membro do Conselho Editorial da Sogesp (Associação de Obstetrícia e Ginecologia do Estado de São Paulo), os incômodos se justificam pela alta concentração de hormônios femininos no organismo e pelo aumento do volume de sangue circulando no corpo da futura mãe. 

Alterações na Menopausa

Mulheres maduras, a partir dos 40 anos, podem apresentar problemas oculares em decorrência do climatério e da menopausa. A menopausa é uma etapa da vida da mulher em que ocorre a última menstruação e, consequentemente, um declínio natural na produção de hormônios reprodutivos.  Durante a pré-menopausa e a menopausa, a mulher pode desenvolver problemas oculares como a síndrome do olho seco, que tem como sintomas a visão nebulosa, sensibilidade extrema à luz e coceira nos olhos. 

Além disso, outros problemas podem afetar essas mulheres, como a catarata, o glaucoma, “vista cansada” e a presbiopia (dificuldade de foco para perto) que podem surgir ou serem agravados pelas alterações hormonais, pela hipertensão ou pela diabetes, por exemplo.

Doenças Oculares e menopausa

Síndrome do Olho Seco  

Mulheres têm mais doenças oculares do que os homens, principalmente por conta das alterações que ocorrem com o passar dos anos, em especial a partir da menopausa. Toda mulher que passa por alterações hormonais como gravidez e reposição hormonal deve tomar mais cuidado, por ter mais predisposição aos sintomas do olho seco. Mulheres que fazem uso contínuo de contraceptivo também podem apresentar alterações hormonais que contribuem para a alteração da produção das glândulas lacrimais.

Menopausa e Síndrome do Olho Seco

De acordo com o oftalmologista Richard Yudi Hida, a síndrome do olho seco é uma doença crônica, caracterizada pela diminuição da produção da lágrima ou deficiência em alguns de seus componentes. Os principais sintomas são: ardor, irritação, sensação de areia nos olhos, dificuldade para ficar em lugares com ar-condicionado ou em frente do computador e, sobretudo, olhos embaçados ao final do dia.

Como prevenir as doenças oculares relacionadas às alterações hormonais?

Independente da faixa etária em que a mulher se encontre, adotar um estilo de vida saudável poderá evitar problemas oculares mais graves. Nesse sentido, alimentar-se bem, evitar sobrepeso, praticar exercícios físicos e parar de fumar são atitudes fundamentais para enxergar bem. Além disso, fazer consultas frequentes ao oftalmologista é fundamental! Gostaria de maiores informações? Acesse https://clinicazucchetto.com.br

Categorias

Fique por dentro!

Veja as novidades:

O OUTONO E A DOENÇA OCULAR.

O outono é a estação do ano que traz como características a pouca incidência de chuva, o ar seco e as mudanças de temperatura repentinas. Tais características, por vezes, acabam por agravar doenças respiratórias e provocar irritações alérgicas, inclusive, as oculares.

SAIBA MAIS »

BLEFAROPLASTIA – CIRURGIA DE PÁLPEBRAS

A Blefaroplastia é uma cirurgia que tem como objetivo corrigir as pálpebras, tanto na parte superior dos olhos quanto na inferior. Este procedimento cirúrgico visa reparar a estética e a funcionalidade das pálpebras ao retirar o excesso de pele e as bolsas de gordura ao redor dos olhos, além de melhor posicionar as pálpebras e remover rugas.

SAIBA MAIS »

Coristoma Ocular

O coristoma é uma massa de tecido normal, presente em localização anormal. Em geral, os mesmos não crescem, ou crescem muito pouco. São lesões congênitas comuns e benignas, em sua maioria, que podem ser diagnosticados a partir da infância. O tratamento, em geral, consiste na observação ou retirada através de cirurgia.

SAIBA MAIS »

GLAUCOMA CONGÊNITO INFANTIL

O glaucoma primário infantil é um defeito congênito raro que impede que o líquido seja drenado de maneira apropriada da parte frontal do olho. Esse bloqueio aumenta a pressão ocular, o que, se deixado sem tratamento, pode causar cegueira completa.

SAIBA MAIS »

Glaucoma pode provocar cegueira irreversível.

Glaucoma é uma doença ocular que, se não tratada, pode provocar cegueira irreversível. Causada prelo aumento da pressão intraocular, seus sintomas são silenciosos e ela atinge, especialmente, pessoas acima dos 40 anos.

SAIBA MAIS »

A Saúde Ocular e as Flutuações Hormonais na Mulher

Pesquisas apontam que, apesar das doenças oculares atingirem homens e mulheres igualmente, são elas as mais prejudicadas com as doenças na visão em razão das flutuações hormonais. Além disso, algumas destas doenças incidem mais no sexo feminino, entre elas, a catarata e o olho seco, que afeta principalmente grávidas e mulheres na menopausa.

SAIBA MAIS »

Gostou do conteúdo?

Compartilhe nas Redes:

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on email
Email
Share on whatsapp
WhatsApp
Open chat
Olá!
Como Podemos lhe Ajudar?
😊
Powered by