Rua Garibaldi 444, sala 201

Caxias do Sul- RS, 95080-190

📞(54) 3536-7773 / (telefone)
📲 (54) 99169-8306 (whatsapp)

Segunda- Sexta: 08:30 - 18:00

notícias:

A Clínica Zucchetto está, sempre, de olho nas novidades do mundo da oftalmologia. Acompanhe algumas das maiores notícias e adentre neste mundo conosco, com a qualidade, conhecida, que sempre prestamos nossos serviços.

Glaucoma pode provocar cegueira irreversível.

Glaucoma pode provocar cegueira irreversível.

O glaucoma é uma doença silenciosa e grave que surge em decorrência do aumento da pressão intraocular.  Em sua fase inicial, a doença causa diminuição progressiva da visão devido à morte de células da retina e danos estruturais do nervo óptico.  No entanto, ela pode provocar cegueira irreversível ou perda de visão severa, se não for diagnosticada e tratada a tempo e de forma adequada.

De acordo com a Organização Mundial da Saúde, o glaucoma é a segunda maior causa de cegueira do mundo. Considera-se como primeira a catarata. A diferença é que a cegueira causada pela catarata pode ser reversível, já o glaucoma é a principal causa de cegueira irreversível.

QUAIS AS PRINCIPAIS CAUSAS DO GLAUCOMA?

As causas de glaucoma podem ser de diversa ordem. Na maioria das vezes, está associado a valores de pressão intraocular acima dos níveis considerados normais, sendo este o principal fator de risco para a progressão dos danos da visão, inclusive podendo provocar cegueira.

O aumento da pressão intraocular ocorre quando há um desequilíbrio entre a produção de humor aquoso (o líquido dentro do olho que fica entre a córnea e a íris) e sua drenagem. Tal desequilíbrio gera acúmulo de líquido dentro do olho, o que acaba aumentando a pressão intraocular e comprimindo as células nervosas do nervo óptico, podendo levar à morte destas células.

Além de estar relacionado ao aumento da pressão intraocular, ele também pode estar associado a algumas doenças como a diabetes (uma das principais causas do glaucoma),  às infecções ou lesões oculares, ou ainda, a própria anatomia do olho, a fatores hereditários ou ao uso de certos medicamentos.

QUAIS SÃO OS SINTOMAS DO GLAUCOMA?

Inicialmente a doença é assintomática, no entanto, com o evoluir do glaucoma, vão surgindo os primeiros sintomas. Os sinais mais frequentes são escotomas (manchas escuras), no campo visual periférico, que turvam a visão. Além destes, também são frequentes olhos vermelhos, olhos lacrimejantes, fotofobia, dor nos olhos ou ao redor deles, dor de cabeça, náuseas e vômito, dificuldade para enxergar no escuro, entre outros. Se não for tratado, pode levar à lesão permanente do nervo ótico, causando a cegueira incurável.

Os doentes com glaucoma ou suspeitos de terem a doença devem realizar vários exames para um correto diagnóstico. Os principais são o de  campimetria  e  o OCT (tomografia ótica coerente), entre outros. Por isso, ao notar algum sinal de dificuldade visual, é importante marcar uma consulta com o oftalmologista que irá realizar o diagnóstico e orientar sobre os tratamentos possíveis. Glaucoma não tem cura, mas se detectado em sua fase inicial, poderá ter suas complicações minimizadas.

Glaucoma pode provocar cegueira irreversível.

QUAL O TRATAMENTO PARA O GLAUCOMA?

Embora a doença não tenha cura, seu tratamento é capaz de reduzir ou estabilizar a pressão intraocular, evitando danos nas estruturas oculares, principalmente do nervo ótico.

Na maioria dos casos, o tratamento de glaucoma pode ser efetuado apenas com o recurso de colírios que permitem reduzir ou estabilizar a pressão intraocular, não sendo necessário, desta forma, qualquer tipo de tratamento cirúrgico.

Glaucoma pode provocar cegueira irreversível.

Prevenir e tratar adequadamente doenças crónicas, como é exemplo a diabetes e as suas complicações nos olhos, é também um modo de evitar o glaucoma ou retardar a sua progressão.

Alguns doentes, no entanto, podem necessitar de tratamento cirúrgico de modo a reduzir a pressão intraocular. Neste caso, existem diferentes tipos de procedimentos de acordo com a necessidade de cada paciente.

CONHEÇA OS DIFERENTES TIPOS DE GLAUCOMA

Existem diferentes tipos de glaucoma que variam, principalmente, em função da causa e da gravidade da doença. Entre eles, os principais são quatro.

  • Glaucoma de Ângulo Aberto:  é o mais frequente no adulto, representando cerca de 80% dos casos. Neste tipo de glaucoma, o aumento da pressão intraocular é progressivo, a perda de visão e campo visual é constante. É um tipo de glaucoma assintomático (sem sintomas).
  • Glaucoma Neovascular: nele estão presentes pressões intraoculares muito elevadas. Um dos sintomas é a dor e olhos vermelhos associados a processos inflamatórios. Este tipo de glaucoma ocular tem uma evolução rápida. Além disso, diversas doenças têm sido associadas ao glaucoma neovascular. Uma das principais é a diabetes que provoca lesões na retinaEste tipo de glaucoma é muito difícil de tratar.
  • Glaucoma Agudo (ângulo fechado): a pressão intraocular aumenta de forma abrupta. Os sintomas e sinais incluem, hipovisão, olho vermelho e dor ocular intensa, capaz de provocar crises de náuseas e vómitos. Quando isto acontece, estamos diante de uma situação de urgência clínica.
  • Glaucoma Congênito: é quando a criança já nasce com a doença que é diagnosticada facilmente, já que é visível o aumento do globo ocular com a córnea aumentada e turva. Estas anomalias decorrem de um aumento de pressão intraocular na gestação ou durante os primeiros seis meses de vida. Os sinais e sintomas incluem olhos vermelhos, olhos lacrimejantes e fotofobia. Quando não tratado, é uma das principais causas de cegueira infantil e juvenil.

Ainda não há cura para o glaucoma. No entanto, para evitar a perda da visão causada pela doença é imprescindível realizar o diagnóstico precoce e o tratamento adequado. Para isto, é primordial consultar regularmente ao oftalmologista e, em caso de diagnóstico da doença ocular, usar corretamente as medicações prescritas pelo médico.

Categorias

Fique por dentro!

Veja as novidades:

O OUTONO E A DOENÇA OCULAR.

O outono é a estação do ano que traz como características a pouca incidência de chuva, o ar seco e as mudanças de temperatura repentinas. Tais características, por vezes, acabam por agravar doenças respiratórias e provocar irritações alérgicas, inclusive, as oculares.

SAIBA MAIS »

BLEFAROPLASTIA – CIRURGIA DE PÁLPEBRAS

A Blefaroplastia é uma cirurgia que tem como objetivo corrigir as pálpebras, tanto na parte superior dos olhos quanto na inferior. Este procedimento cirúrgico visa reparar a estética e a funcionalidade das pálpebras ao retirar o excesso de pele e as bolsas de gordura ao redor dos olhos, além de melhor posicionar as pálpebras e remover rugas.

SAIBA MAIS »

Coristoma Ocular

O coristoma é uma massa de tecido normal, presente em localização anormal. Em geral, os mesmos não crescem, ou crescem muito pouco. São lesões congênitas comuns e benignas, em sua maioria, que podem ser diagnosticados a partir da infância. O tratamento, em geral, consiste na observação ou retirada através de cirurgia.

SAIBA MAIS »

GLAUCOMA CONGÊNITO INFANTIL

O glaucoma primário infantil é um defeito congênito raro que impede que o líquido seja drenado de maneira apropriada da parte frontal do olho. Esse bloqueio aumenta a pressão ocular, o que, se deixado sem tratamento, pode causar cegueira completa.

SAIBA MAIS »

Glaucoma pode provocar cegueira irreversível.

Glaucoma é uma doença ocular que, se não tratada, pode provocar cegueira irreversível. Causada prelo aumento da pressão intraocular, seus sintomas são silenciosos e ela atinge, especialmente, pessoas acima dos 40 anos.

SAIBA MAIS »

A Saúde Ocular e as Flutuações Hormonais na Mulher

Pesquisas apontam que, apesar das doenças oculares atingirem homens e mulheres igualmente, são elas as mais prejudicadas com as doenças na visão em razão das flutuações hormonais. Além disso, algumas destas doenças incidem mais no sexo feminino, entre elas, a catarata e o olho seco, que afeta principalmente grávidas e mulheres na menopausa.

SAIBA MAIS »

Gostou do conteúdo?

Compartilhe nas Redes:

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on email
Email
Share on whatsapp
WhatsApp
Open chat
Olá!
Como Podemos lhe Ajudar?
😊
Powered by