Rua Garibaldi 444, sala 201

Caxias do Sul- RS, 95080-190

📞(54) 3536-7773 / (telefone)
📲 (54) 99169-8306 (whatsapp)

Segunda- Sexta: 08:30 - 18:00

Exames:

Conheça todos os Exames que realizmos:

  • EXAMES DE REFRAÇÃO:​
  • OFTALMOPEDIATRIA e ESTRABISMO:
  • EXAMES DE CÓRNEA e CATARATA:
  • EXAMES DE GLAUCOMA:
  • EXAMES DE RETINA:

Exame utilizado para determinar a identidade de um material desconhecido a partir da medida de seu índice de refração; pode ser utilizado para determinar a concentração de uma substância dissolvida em outra ou ainda determinar a pureza de uma determinada substância.

É um exame capaz de mapear alterações ópticas e as imperfeições peculiares nos olhos de cada paciente, antes desconhecidas, e que podem estar associadas a doenças refrativas, como miopia, hipermetropia ou astigmatismo.

É um equipamento portátil capaz de detectar problemas de visão em pacientes a partir dos 6 meses de idade. O sistema analisa os dois olhos ao mesmo tempo a uma confortável distância de 1 metro entre o dispositivo e o paciente.

É o exame oftalmológico realizado pelo ortoptista, após indicação do médico oftalmologista, para analisar a existência de alguma alteração da motilidade ocular (movimento dos olhos) e, quando for o caso, realizar o tratamento adequado.

O exame é realizado em duas etapas: Fase de exposição ortostática passiva: é avaliado como a pressão arterial reage às mudanças de postura. Como é feito: após um período de repouso, o paciente é submetido a mudanças de postura que consistem em inclinações progressivas (elevação da cabeceira) da maca até 60 ou 70 graus.
 

O oftalmologista exibe para o paciente uma série de 32 cartões coloridos, cada um deles com preenchidos por círculos de tonalidades levemente variadas. O diagnóstico do tipo, grau e existência de daltonismo é, portanto, definido pela quantidade de acertos do paciente.

É indicada para medir a espessura da córnea por meio de uma sonda de ultrassom. É direcionada para casos de glaucoma, ceratocone, cirurgia refrativa, edema de córnea e outras doenças que podem ocasionar alteração na espessura corneana.

O procedimento é realizado por meio de um aparelho que posiciona uma luz em forma de laser que, ao entrar em contato com o olho, realiza a medição.

A Biometria Ultrassônica mede o comprimento axial do olho. Essa medida é importante para o cálculo das lentes intraoculares, implantadas principalmente em cirurgias de catarata.

A Topografia Computadorizada da Córnea analisa a curvatura da córnea em toda a sua extensão desde o seu centro até a sua periferia e avalia as alterações de sua superfície como a regularidade e a simetria, permitindo identificar astigmatismos e outras irregularidades na córnea, como o ceratocone.

O exame de Microscopia Especular da Córnea é um exame de visão que permite realizar a contagem do número de células endoteliais da córnea e analisar o aspecto das mesmas, identificando qualquer degeneração ou atrofia do tecido.

É um exame oftalmológico que permite a medida da pressão intra-ocular. É fundamental para o diagnóstico e acompanhamento do paciente com glaucoma. Os olhos são previamente anestesiados e corados com colírios.

É um exame de visão que utiliza uma lente especial para o estudo do ângulo da câmara anterior do olho, onde é realizada a drenagem do humor aquoso (líquido que preenche a câmara anterior).

Exame que verifica de forma indireta a capacidade de drenagem do humor aquoso, ou seja, medida da pressão intraocular, após ingestão de um litro de água em cinco minutos. É voltado para diagnosticar e acompanhar pacientes com suspeita de glaucoma.

Consiste na medição da pressão intra-ocular em diferentes horários ao longo do dia. É muito importante no diagnóstico e no monitoramento do glaucoma, pois sabe-se que a pressão intra-ocular sofre oscilações nas 24 horas.

A campimetria é um exame médico que avalia a percepção visual e periférica de um indivíduo. A visão central é medida por meio da avaliação da visão de perto e de longe. Ao longo do exame, surgem focos de luz alternadamente que podem ser observados ou não pelo paciente e, sempre que esta é observada, aperta-se um botão.

Como tem como objetivo principal documentar alterações do nervo óptico, é muito útil para acompanhar doenças do nervo, como o glaucoma. A pupila do paciente é dilatada com o uso de colírios. Após, são obtidas fotografias digitais da retina.

Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipiscing elit. Ut elit tellus, luctus nec ullamcorper mattis, pulvinar dapibus leo.

É um exame oftalmológico realizado com oftalmoscópio indireto, que permite a análise de todas as estruturas encontradas no fundo do olho como a retina, o nervo óptico e o vítreo.

É a fotografia do fundo de olho, para registrar as alterações observadas no exame oftalmoscópico feito no consultório, também para observar os efeitos dos tratamentos realizados, e comparar com as imagens obtidas na Angiografia Digital.

É um exame moderno que permite a avaliação da funcionalidade da retina, mais precisamente do epitélio pigmentado, através da captação de imagens com filtros especiais.

É um procedimento que, após aplicação de contraste endovenoso, o examinador observa e registra (por meio de fotografias). Este exame tem como objetivo avaliar a trajetória deste contraste na trama vascular da retina e região posterior dos olhos.

 É um exame de imagem utilizado como método diagnóstico complementar em algumas doenças oftalmológicas. Ele produz imagens de corte seccional das estruturas oculares, com alta resolução e em três dimensões (3D).

Também chamado de ecografia ocular. A partir desse procedimento é possível analisar mais detalhadamente todas as partes dos olhos, de modo a potencializar a precisão do diagnóstico de várias doenças que acometem a visão humana.

Open chat
Olá!
Como Podemos lhe Ajudar?
😊
Powered by